Niterói

Arquivos do Autor: facebook_Eugenio Fernandez de Andrade.1156606821063636

Moscou: 500 Rabinos discutem antissemitismo na Europa

Moscou (RV) - Um total de 500 rabinos de mais de 30 países europeus participam desde o último domingo (21/08), no Centro Comunitário Judaico de Moscou (Bairro Maryina Roshcha), das discussões sobre o aumento do antissemitismo na Europa, além de questões relativas ao desenvolvimento da vida da comunidade judaica. A informação é do o serviço de imprensa da Federação das Comunidades Judaicas da Rússia (FJCR).

Mudanças positivas na Rússia

"O próprio fato de que uma tal conferência em larga escala de rabinos está sendo realizada em nosso país sugere mudanças positivas, como a que aconteceu na Rússia na última década. Devido à política rigorosa do governo do país contra qualquer manifestação de antissemitismo, estas ocorrências tornaram-se marginais. As comunidades religiosas estão realizando fortes atividades educacionais e espirituais em todas as localidades povoadas do país, não somente em suas grandes cidades", afirmou o Rabino-chefe russo, Berel Lazar em seu discurso no evento.

O Estado está devolvendo propriedades religiosas para os fieis, novas igrejas - em vez das destruídas no século passado - estão sendo construídas a cada ano, os laços entre os representantes das religiões tradicionais estão se desenvolvendo, disse Lazar.

Aumento do antissemitismo na Europa

"Infelizmente, não é assim na Europa. Nós muitas vezes testemunhamos incompreensão, inimizade declarada e manifestações claramente antissemitas. A situação é tão crítica que muitos judeus que vivem na Europa estão considerando seriamente a emigração", reiterou ele.

Nestas condições, é importante prover os judeus europeus com o apoio espiritual e compartilhar experiências com eles, disse o rabino.

Os trabalhos do grande encontro de Rabinos da Europa teve início no domingo.

Visitas a outras cidades

Nos próximos dias, os Rabinos visitarão Smolensk, Lubavichi na região de Smolensk, Liozna e Liady na Bielorrússia, bem como Almaty. Eles visitarão túmulos dos "Justos", relacionados com a história do Hassidismo (ndr - movimento judaico) e participar de orações coletivas e eventos solenes.

Biblioteca Schneerson

Os trabalhos do encontro em Moscou terá continuidade na área do Museu Judaico e  Centro de Tolerância, onde os líderes judeus terão a oportunidade de ver uma coleção exclusiva de livros da renomada biblioteca Schneerson, no braço da Biblioteca Estatal da Rússia. A sessão final do fórum terá lugar no Moscow Jewish Community Center, em 25 de agosto.

Luta contra o antissemitismo

Os participantes da conferência, que está sendo organizada sob a égide da FJCR e do Rabinato Chefe da Rússia, discutirá as medidas a serem adotadas na luta contra o terrorismo, os problemas de antissemitismo na Europa, a situação das comunidades judaicas na Rússia e no exterior, as consequências da política das "portas abertas" para os refugiados na UE, bem como as questões da realização do diálogo inter-étnico e inter-religioso.

(JE/Interfax)

Leia Mais »

Congresso da Misericórdia reunirá Igreja Latino-americana em Bogotá

Bogotá (RV) - A capital da Colômbia, Botogá, acolherá de 27 a 30 de agosto, o Congresso da Misericórdia, que reunirá as 22 Conferências Episcopais dos Países da América além dos Estados Unidos e Canadá. Na abertura está prevista uma vídeo-mensagem de cerca de trinta minutos do Papa Francisco.

O evento intitulado "Que um vento impetuoso de santidade acompanhe o Jubileu Extraordinário da Misericórdia em toda a América" é promovido pela Pontifícia Comissão para a América Latina (CAL) e pelo Conselho Episcopal das Igrejas Latino-americanas (CELAM).

Uma Igreja que mostra misericórdia

Todo o continente descobre-se unido nos desafios eclesiais e pastorais de mostrar o rosto de Deus misericordioso e de ser sempre mais uma "Igreja em saída", segundo o pedido do Papa Francisco, primeiro Pontífice latino-americano da história.

O Secretário Geral do CELAM, o Bispo de Morelia Dom Juan Espinoza Jiménez, explica em um vídeo divulgado no youtube que é esperada a presença "de muitos bispos, Superiores de Congregações religiosas, sacerdotes, leigos, representantes de obras e instituições que trabalham em prol dos marginalizados".

"O Papa nos convida e nos exorta - continua o prelado - para que a misericórdia seja uma mensagem não somente de palavras, mas que se torne obra concreta pelos que têm necessidade. Queremos convidar todo o continente a unir-se a esta grande voz que quer ser a voz do pobre".

"Nestes dias refletiremos sobre o dom da misericórdia e buscaremos caminhos concretos para ajudar as pessoas necessitadas. Queremos viver este evento como um momento de conversão pessoal, pastoral e missionária", completa Dom Espinoza.

Mural da Misericórdia

O símbolo do Congresso será "El Mural de la Misericordia",  uma grande parede onde os congressistas poderão escrever os nomes das "testemunhas da misericórdia" dos próprios países. Pessoas - como explica o Secretário adjunto do CELAM, Padre Leonidas Ortiz - que "foram caracterizadas pelo serviço, a caridade, o dom de si nos vários campos da vida de santidade".

Precisamente neste sentido foi pedido aos participantes para levarem material informativo sobre os santos dos próprios países, vistos por meio da "ótica da misericórdia". Seus exemplos servirão para guiar o Congresso na busca de respostas aos desafios pastorais e eclesiais da Igreja no continente.

Cidade sede

Não faltará ocasião para estabelecer uma estreita ligação com a cidade que receberá o evento. "Não faremos só teoria", assegura Dom Espinoza. De fato, trinta locais, correspondentes a trinta diferentes declinações das obras de misericórdia, receberão os presentes. Toda a Arquidiocese de Bogotá estará envolvida, sobretudo no âmbito das celebrações litúrgicas e das obras de caridade.

Principais oradores

O pronunciamento introdutivo foi confiado ao Presidente do Pontifício Conselho para a Nova Evangelização, Arcebispo Rino Fisichella, que falará sobre o tema "Este é o grande tempo da misericórdia".

Estarão presentes ainda o Cardeal Marc Ouellet, Presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina, que falará sobre "A missão da Igreja de testemunhar, anunciar e viver o mistério do Evangelho da misericórdia no continente americano" e o Cardeal Rubén Salazar Gómez, enquanto Arcebispo de Bogotá e Presidente do CELAM.

Também se pronunciarão o Presidente da Conferência Episcopal Colombiana, Dom Luis Augusto Castro Quiroga e o Arcebispo de Los Angeles, Dom José Horacio Gómez.

Testemunho dos Santos

Uma das atividades mais importantes do encontro - como acenamos acima -  será propor o testemunho dos santos americanos: dos mártires como o Dom Oscar Romero (El Salvador), Roque Gonzáles (Paraguai), Cristóbal Magallanes e companheiros mártires (México), ou Santa Catherina Tekakwitha, a primeira santa pele-vermelha da América do Norte.

Entre os primeiros evangelizadores do continente figuram José de Anchieta (Brasil), Fray Junípero Serra (México e Califórnia), ou Francisco de Laval, primeiro Bispo de Quebec, canonizado pelo Papa Francisco em 2014.

Depois as místicas Rosa de Lima ou Mariana de Quito; dos sacerdotes como o argentino José Gabriel del Rosario Brochero; dos Santos da caridade, como Pedro Claver e Laura Montoya, na Colômbia, Santa Francisca Javier Cabrini (missionária nos Estados Unidos), Martín de Porres (Peru), Alberto Hurtado (Chile), Pedro de San José Betancur (Guatemala).

 

(JE/Oss. Romano)

Leia Mais »

REPAM, ‘amazonizando o mundo’ a partir da Laudato si

Lima (RV) - “Amazonizar o mundo: Igreja com rosto amazônico e os desafios de comunicar desde a Laudato Sí’” foi o tema escolhido pela Comissão Ampliada de Comunicação da Rede Eclesial Pan-Amaz&ocirc... Leia Mais »

Católico