Niterói

Arquivos do Autor: facebook_Eugenio Fernandez de Andrade.1156606821063636

Fiéis vietnamitas preparam-se para canonização de Madre Teresa de Calcutá

Ho Chi Minh City - A fama de santidade de Madre Teresa de Calcutá chega também ao Vietnã: na paróquia de Thanh Đa, periferia de Ho Chi Minh City, duas vezes por mês é celebrada uma missa dedicada à fundadora das Missionárias da Caridade, que será elevada à glória dos altares em 4 de setembro próximo no Vaticano.

Ao término de cada celebração todos beijam em procissão as relíquias da futura Santa, concedidas à paróquia em 2013 pelas Missionárias da Caridade.

“Uma irmã gentil, da voz suave”

Segundo a agência missionária AsiaNews, o laço entre Madre Teresa e esta paróquia é muito forte: Pe. Dominique Nguyễn Dình Tân, sacerdote vigário, conta que a missionária visitou a igreja duas vezes durante suas viagens ao Vietnã, nos anos 90.

“A primeira vez que veio me surpreendi muito porque encontrei uma irmã gentil vestindo um simples hábito religioso – ressalta – Madre Teresa pediu-me a permissão para visitar a igreja e rezar diante do Santíssimo Sacramento.”

O segundo encontro deu-se em 21 de abril de 1994. Pe. Dominique recorda: “Estávamos fazendo a adoração eucarística, a Beata entrou na igreja e com voz suave me disse: ‘Devo visitar um lugar aqui próximo, e soube que a missa será celebrada daqui a pouco. Assim sendo, vim participar’.”

Erigido um monumento em sua recordação

Para recordar Madre Teresa, os paroquianos de Thanh Đa construíram um monumento no pátio da igreja: a missionária é representada com uma mão segurando uma criança adormentada e com a outra segura a mão de uma jovem ajoelhada e vestida com um chapéu em forma de cone, típico vietnamita.

Também a Caritas paroquial tem uma belíssima recordação da futura Santa, sobretudo da sua atenção para com os pobres e os marginalizados: como explica Thu, membro do organismo, “são levadas adiante muitas atividades sociais, ajudando os pobres, os órfãos, as mulheres em dificuldade, os anciãos sozinhos e os doentes de Aids”.

1973, primeiros contatos entre Madre Teresa e o Vietnã

As relações entre a fundadora das Missionárias da Caridade e o Vietnã tiveram início em julho de 1973, quando o então arcebispo de Saigon, Dom Paul Nguyễn Vặn Bình, pediu à religiosa que enviasse ao país sete seminaristas indianos para ajudar e servir os pobres.

Em 30 de abril de 1975, com a queda de Saigon sob as forças comunistas, os religiosos tiveram que deixar o Vietnã, mas o Arcebispo Vặn Bình se ativou para formar um grupo estável de religiosas locais que seguiam a espiritualidade de Madre Teresa. De 1991 a 1995 a irmã missionária, de origem albanesa, esteve cinco vezes no Vietnã.

Amor e esperança, a herança da missionária

Irmã Mary Frances, atual superiora das Missionárias da Caridade, explica: “As sementes do amor e da esperança colocadas por Madre Teresa em sua chegada ao Vietnã estão agora emergindo e crescendo. Graças a sua espiritualidade, estamos tendo sempre mais vocações para servir os mais pobres com o amor de Cristo”. (AsiaNews - RL)

Leia Mais »

Francisco envia carta pela 67ª Semana Litúrgica italiana

Rádio Vaticano (RV) – Por ocasião da 67ª Semana Litúrgica Nacional Italiana que começou nesta 2ª feira (22/08) em Gubbio e vai até o dia 25, o Papa Francisco enviou uma mensagem a Dom Claudio Maniago, bispo de Castellaneta, aos colaboradores da CAL e a todos os participantes dessa jornada de estudos.

A escolha do lugar foi motivada pela recorrência dos 1600 anos da Carta de Papa Inocêncio I a Decenzio, Bispo de Gubbio, e é mais oportuna ainda no contexto do Ano Santo da Misericórdia.

A Semana Litúrgica Nacional retoma o tema “Liturgia como lugar da Misericórdia”, com a ideia de oferecer no contexto desse ano jubilar uma especial contribuição à Igreja italiana.

Em sua mensagem, o Papa diz que “quando nos esforçamos em viver cada momento litúrgico «com um olhar fixo em Jesus e seu rosto misericordioso podemos colher o amor da Santíssima Trindade (…). Este amor se faz visível e tangível em toda a vida de Jesus (…).Tudo Nele fala da misericórdia. Nada Nele é privado de compaixão» (Misericordiae Vultus, 8). Estas palavras me lembram o papa Leão Magno, em sua homilia na Ascensão: «O que é visível (e tangível) do nosso redentor passa pelos sacramentos» (PL 54, 398).

Misericórdia

Tal ato ajuda a perceber toda a Liturgia como lugar de Misericórdia encontrada e acolhida para ser doada, lugar no qual o grande mistério da reconciliação é presente, anunciado, celebrado e comunicado. As específicas celebrações dos Sacramentos, declinam para o único grande dom da divina misericórdia segundo as diversas circunstâncias da vida”.

“O dom da misericórdia, porém, - ressalva Francisco - resplandece de modo todo particular no sacramento da Penitência e Reconciliação. É reconciliado para reconciliar. A misericórdia do Pai não pode se fechar em atitudes intimistas e auto consoladoras, porque ela se demonstra potente em renovar as pessoas e torná-las capazes de oferecer aos outros a experiência viva do próprio dom. Partindo da consciência que se é perdoado para perdoar, se é testemunha de misericórdia em qualquer ambiente suscitando o desejo de capacidade de perdão. Este é o desafio ao qual todos somos chamados, especialmente diante do rancor que as pessoas se fecham, aquelas que têm necessidade de reencontrar a alegria da serenidade interior e o gosto pela Paz”.

Penitência

“O rito da Penitência Sacramental é percebido como expressão de uma “Igreja em saída”, como “porta” não somente para reentrar depois de estar distante, mas como “passagem” paras as várias periferias da humanidade sempre mais necessitadas de compaixão.

O encontro com a Misericórdia recriadora de Deus transforma todas as mulheres e homens para anunciar a vida nova do Evangelho através da existência reconciliada e reconciliadora”, prossegue o Pontífice.

O Santo Padre faz votos de que as reflexões e celebrações da Semana Litúrgica “amadureçam sempre mais a compreensão da liturgia como fons et culmen  de uma vida eclesial e pessoal, cheia de misericórdia e compaixão, porque é constantemente formada pela escola do Evangelho".

Por fim, confia à materna intercessão de Maria, Mater Misericordiae, pedindo que rezem por ele e pelo serviço à Igreja, e enviando de coração a todos os presentes uma especial bênção apostólica.

(VM)

Leia Mais »

Jovens vão debater Desenvolvimento Sustentável no Vaticano

Cidade do Vaticano (RV) – A Pontifícia Academia de Ciências Sociais vai receber, nos dias 30 e 31 de outubro, jovens do mundo inteiro que vão partilhar experiências sobre tecnologia, política, economia e cultura.  

Na base dos debates estarão os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável promovidos pela ONU, em particular nos itens n°4 (instrução de qualidade) e n°8 (trabalho digno e crescimento econômico).

Neste último ponto, os participantes se concentrarão no item: "criar medidas imediatas e eficazes para erradicar o trabalho forçado; erradicação da escravidão moderna e tráfico de seres humanos; proibição e eliminação das piores formas de trabalho infantil, incluindo o recrutamento crianças-soldados; e até 2025 erradicar o trabalho infantil em todas as suas formas”.

Inscrição

Os pedidos de inscrição podem ser apresentados até 30 de agosto por e-mail. Participarão cerca de 50 jovens de todo o mundo, entre 18 e 30 anos de idade.

Durante o encontro, os participantes irão apresentar projetos e iniciativas. Dois projetos serão escolhidos como a melhor expressão do evento e serão promovidos pela Pontifícia Academia das Ciências Sociais na Conferência da COP22.

Em 2017, a iniciativa vaticana será repetida para estudar o resultado e as consequências desta primeira reunião.

Agenda 2030

A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável é um programa de ação assinado em setembro de 2015 pelos governos dos 193 países membros da ONU.

Ela engloba 17 metas para o Desenvolvimento Sustentável em um programa de ação com um total de 169 metas ou objetivos. O lançamento oficial dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável coincidiu com o início de 2016, guiando o mundo para os próximos 15 anos: os países se comprometeram a atingir as metas até 2030.

Os Objetivos de Desenvolvimento dão continuidade nos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que os precederam e são metas comuns a um conjunto de questões importantes para o desenvolvimento: a luta contra a pobreza, a eliminação da fome e combate às mudanças climáticas, para citar apenas alguns.

"Objetivos comuns" significa que eles se aplicam a todos os países e todos os indivíduos: ninguém está excluído, nem deve ser deixado para trás ao longo do caminho, é necessário levar o mundo nesse caminho sustentável.

 (VM)

Leia Mais »

CEN: “Um marco na história da Igreja na Amazônia”

Belém (RV) – “Um marco em nossa história da Igreja na Amazônia”: assim está sendo interpretado o Congresso Eucarístico Nacional encerrado domingo (21/08) em Belém.

Com uma participação de meio milhão de pessoas, segundo estimativas das autoridades locais, o evento foi presenteado também com uma mensagem do Papa Francisco.

Em sua homilia, na conclusão, o legado pontifício, Dom Cláudio Hummes, ressaltou a doutrina e o pensamento da Igreja e dos Papas “e isso fez arder nossos corações como os discípulos de Emaús”, afirma o bispo auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman.

Durante o Congresso foram trabalhados diversos temas através das catequeses proferidas pelos cardeais e bispos presentes, tais como: crianças e catequese infantil; evangelização; caridade; o mistério do sofrimento,  enfermos; família;  juventude; e Maria, mulher Eucarística, pois o tema e o lema do Congresso eram "Eucaristia e partilha na Amazônia missionária" e "Eles o reconheceram no partir o pão".

Dom Irineu Roman falou com a RV, direto de Belém. Ouça aqui:

(CM)

Leia Mais »

Católico