Niterói

Arquivos do Autor: facebook_Eugenio Fernandez de Andrade.1156606821063636

Mês de outubro terminando. Você já ajudou o Seminário Arquidiocesano?

O mês de outubro está terminando, restando 2 dias, e você já ajudou o Seminário Arquidiocesano São José? Você sabia que existem várias formas de colaborar? Essas indagações podem ser respondidas de forma simples. O Seminário possui o projeto “Deus Proverá”, através do qual recebe recursos para continuar com a formação dos futuros sacerdotes. É através do Projeto “Deus Proverá”, que os fiéis da Arquidiocese de Niterói ajudam o Seminário Arquidiocesano São José a formar os futuros padres. Durante à pandemia Covid-19, não está sendo possível o envio de boleto para os benfeitores, mas existem outras modalidades para ajudar, através das contas vinculadas ao CNPJ: 30.147.995/0002-60, Santander, Agência 3399, Conta Corrente 13.000786-9 ou no Bradesco, Agência 2807, Conta Corrente 0013960-2”. Além destas, recentemente, uma nova foi agregada, pelo Cartão de Crédito, para que o benfeitor do Seminário Arquidiocesano tenha mais comodidade e não precise sair de casa, neste momento de isolamento social. Para contribuir através do cartão de crédito, acesse o site: http://bit.ly/cartaodeusprovera e preencha o formulário. O Seminário São José tem 111 anos, formando sacerdotes e, para ajudar nas despesas, um dos projetos é o “Deus Proverá”. Padre Douglas, Reitor do Seminário, em entrevista ao SECOM, no ano passado, disse: “a providência divina nunca nos faltou e temos plena confiança de que nunca nos faltará! Ela vem de diferentes formas, seja com auxílio financeiro da Mitra Arquidiocesana, doação de mantimentos das paróquias, ou até mesmo, com a ajuda de movimentos religiosos presentes em nossa Arquidiocese”. E concluiu: “Para auxiliar essas despesas, também temos o nosso Projeto Deus Proverá. Seu funcionamento é bem simples: aquele que deseja ser um benfeitor do nosso Seminário, colaborando, mensalmente, para a formação dos futuros padres, basta efetuar um cadastro. A partir daí, você se torna, oficialmente, um benfeitor e poderá nos ajudar da maneira que preferir: boleto bancário via Correios, boleto bancário via e-mail, depósitos ou carnês”, destacou o sacerdote. Para outras informações sobre o Seminário, utilize o WhatsApp: (21) 98679-3022 ou (21) 2717-1855”. Por João Dias Arte: arquivo

O post Mês de outubro terminando. Você já ajudou o Seminário Arquidiocesano? apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Santa Missa pelos Benfeitores do Seminário Arquidiocesano São José hoje às 18h

O YouTube do Seminário São José transmite, hoje, dia 29 de outubro, às 18h, a Santa Missa que será rezada pelos benfeitores do Seminário Arquidiocesano, o Seminário São José, local de formação dos futuros sacerdotes da Igreja particular de Niterói. Para acompanhar a Santa Missa, basta acessar o link: https://www.youtube.com/watch?v=_hT5liL3qZs&feature=youtu.be. O Seminário, fez 111 anos de fundação, no dia 11 de janeiro de 2020, e desde 1909, vem formando sacerdotes. Pelo Decreto Imperial, de 02 de dezembro de 1854, o prédio pertencia à 1ª Baronesa da Soledade, Francisca Elisa Xavier, grande proprietária de terras, na região dos atuais bairros de São Lourenço e Fonseca. O título de Baronesa da Soledade foi conferido à Francisca Elisa Xavier, por Dom Pedro II, em 1854. Após a sua morte, a propriedade foi vendida ao Comendador José Duarte Galvão Júnior, e em 1897, cedida à Diocese de Niterói, hoje Arquidiocese de Niterói, depois de permanecer muitos anos fechada. Em 1909, ali se fixou o Palácio Episcopal, por iniciativa do Bispo da época, Dom Agostinho Benassi e, no mesmo ano, passou a abrigar o Seminário Diocesano São José. Em 30 de dezembro de 1992, pelo processo de número 6.539, o prédio foi tombado pelo município de Niterói: “… sob o risco de caráter neoclássico do arquiteto italiano Antônio Forchini, apresenta uma composição simétrica em todas as fachadas. O corpo central possui, no pavimento térreo, o acesso principal, precedido por uma escada de convite. Quatro janelas, dispostas duas a duas, ladeiam a porta. No pavimento superior, cinco janelas francesas se abrem para um balcão sacado e corrido. A fachada principal se completa com a presença de dois corpos, dispostos simetricamente, contendo, cada um, duas janelas por pavimento. Todo o prédio é encimado por entablamento, platibanda e frontão triangular na fachada principal, possuindo pilares e cunhais com capitéis clássicos” (Trecho do Decreto de Tombamento). Os seminaristas agradecem a todos os amigos e benfeitores, pela generosidade. Informações pelo número (21) 2717-1855. Acompanhe aqui a Santa Missa: Por João Dias Arte: reprodução

O post Santa Missa pelos Benfeitores do Seminário Arquidiocesano São José hoje às 18h apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Missa da Solenidade de Todos os Santos será nas Irmãs do Bom Conselho

O Arcebispo Metropolitano de Niterói, Dom José Francisco, a cada domingo está visitando uma comunidade diferente, da Arquidiocese, para a celebração dominical. No último domingo, dia 25 de outubro, devido a problemas técnicos na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Barro Vermelho, São Gonçalo, a Santa Celebração, não foi ao ar. No dia 1º de novembro, o Instituto das Irmãs de Nossa Senhora do Bom Conselho, no Centro de Maricá, recebe a visita do senhor Arcebispo. A Santa Missa do 31º Domingo Comum, Solenidade de Todos os Santos, será também a Santa Missa de Primeiros Votos das Irmãs Verivânia e Suzilenecom. A transmissão tem início às 11h, e será ao vivo, pelo Facebook, YouTube e a Rádio oficial da Arquidiocese. Participe da Santa Celebração, com Dom José Francisco, Arcebispo de Niterói, no dia 1º de novembro às 11h, através do site: https://arqnit.org.br, https://fb.com/arqnit, https://fb.com/radioanunciadora ou https://youtube.com/arqnit. Acompanhe em Full HD aqui: Por João Dias Arte: Thiago Maia

O post Missa da Solenidade de Todos os Santos será nas Irmãs do Bom Conselho apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Conferência Nacional dos Bispos do Brasil envia mensagem sobre as Eleições 2020

Leia a íntegra da mensagem: MENSAGEM POR OCASIÃO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS 2020 1. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, por meio do Conselho Permanente, reunido na modalidade virtual, dirige ao povo brasileiro, uma mensagem de esperança, coragem e chamamento à participação responsável no processo eleitoral de 2020. Os cristãos são convidados a testemunharem a razão de sua esperança (cf. 1Pd 3,15) nesse tempo de profunda crise social, econômica, política e ética que atravessa o Brasil. 2. As eleições que se aproximam serão realizadas em meio a uma grave crise sanitária, com números estarrecedores de mortes e adoecimentos. Portanto, a primeira palavra dos bispos do Brasil é dirigida aos que sofrem as consequências da COVID-19 e às famílias que perderam seus entes queridos. É tempo de erguer aos céus o nosso olhar esperançoso. (Cf. Is 1,11-18). 3. A política, do ponto de vista ético, é o conjunto de ações pelas quais se busca uma forma de convivência entre indivíduos, grupos e nações que ofereçam condições para a realização do bem comum. Do ponto de vista da organização, a política é o exercício do poder e o esforço por conquistá-lo, a fim de que seja exercido na perspectiva do serviço. (Cf. CNBB, Doc. 40, 184). Por isso, os cristãos, leigos e leigas, não podem “abdicar da participação na política” (Christifideles Laici, 42). Esse protagonismo é próprio do laicato. Cabe a ele, de maneira singular, a exigência do Evangelho de construir no mundo o bem comum na perspectiva do Reino de Deus. O clero, guiado pela Doutrina Social da Igreja e atendo-se às normas da igreja quanto à sua participação na vida político- partidária, assume o que lhe é específico nas suas responsabilidades políticas quando cuida da formação, incentiva e acompanha o laicato. 4. Para os católicos que disputam as eleições, é importante recordar que “a política não é mera busca de eficácia, estratégia e ação organizada. A política é vocação de serviço” (Papa Francisco, Discurso a jovens líderes da América Latina, 4 de março de 2019). A Igreja louva e aprecia o trabalho de quantos se dedicam ao bem da nação e tomam sobre si o peso de tal cargo, em serviço de todas as pessoas (cf. Gaudium et Spes, 75). 5. Os prefeitos e vereadores que serão eleitos têm o dever de contribuir com ações eficazes, nos campos da saúde, educação, segurança, transporte, assistência social, moradia, direito à alimentação e proteção da família, entre outros. Darão bons frutos os políticos que priorizarem o bem comum e a vida plena, desde a concepção até a morte natural, de todos dos cidadãos, sem quaisquer discriminações, nunca buscando seus próprios interesses pessoais e corporativos. 6. Não pode produzir bons resultados o político que atenta contra a vida, trabalhando por políticas públicas que favoreçam o aborto, fazendo campanha eleitoral com discursos de ódio, defendendo o uso da violência, o recurso às armas e se atrelando ao tráfico de drogas e às milícias. Quem não se compromete com os excluídos e se mostra indiferente diante da morte de pessoas e das graves feridas do meio ambiente não merece o voto de quem deseja uma sociedade justa e democrática. 7. Muito preocupa na disputa eleitoral o uso de notícias falsas. Elas contaminam o debate, desviam a atenção dos eleitores de temas importantes e desvirtuam o resultado do pleito. Pessoas comprometidas com a verdade, a ética, a paz e a justiça não podem compartilhar notícias espetaculosas e de fontes desconhecidas, notadamente as que ajudam na difusão da mentira e do ódio. 8. O uso interesseiro da religião e de discursos religiosos oportunistas tem se tornado um elemento mobilizador nas eleições. Esse tipo de prática perverte o sentido e o autêntico valor das tradições religiosas. Serve apenas a interesses particulares e de grupos políticos. 9. A aplicação das Leis da Ficha Limpa e da Compra de Votos, conquistadas com a efetiva participação da Igreja, é condição necessária para que a eleição seja justa e legítima. O abuso do poder econômico corrompe o processo eleitoral. A compra e venda de votos e o uso da máquina administrativa nas campanhas constituem crimes eleitorais que atentam contra a honra do eleitor e a cidadania. Os eleitores são chamados a fiscalizarem os candidatos e, constatando esses atos de corrupção, denunciarem os envolvidos ao Ministério Público e à Justiça Eleitoral. 10. A vigilância das eleições democráticas e transparentes é tarefa de todos, porém, têm especial responsabilidade as instituições públicas, como a Justiça Eleitoral, nos níveis federal, estadual e municipal, bem como o Ministério Público. Destas instâncias espera- se a plena aplicação das leis que combatem a corrupção eleitoral, o uso indevido do dinheiro e a utilização de fake news como estratégia eleitoral. 11. Após as eleições, é de fundamental importância que a comunidade eclesial se organize para acompanhar os mandatos dos eleitos e eleitas. Concretamente, dentre tantas iniciativas possíveis, promovam-se encontros que, valorizando a democracia participativa, aproximem vereadores e prefeitos das comunidades. As experiências para formação de Fé e Política e das Comissões Justiça e Paz são práticas que merecem ser incentivadas nos contextos diocesano e paroquial. 12. Os cristãos leigos e leigas, inspirados na fé que vem do Evangelho e é explicitada na Doutrina Social da Igreja, devem se preparar para assumir, de acordo com sua vocação, competência e capacitação, serviços nos conselhos de participação popular, como o da Educação, Criança e Adolescente, Saúde, Juventude e Assistência Social. Devem, igualmente, acompanhar as reuniões das Câmaras Municipais, onde se votam projetos e leis para os municípios, permanecendo atentos à elaboração e implementação de políticas públicas que atendam especialmente às populações mais vulneráveis como crianças, jovens, idosos, migrantes, indígenas, quilombolas e, particularmente, os pobres. 13. Em tempos de crescente desvalorização da política, o povo brasileiro precisa fazer das Eleições 2020 uma verdadeira festa da democracia, de forma que se concretize “a política melhor, a política colocada ao serviço do verdadeiro bem comum” (Fratelli Tutti, 154). Que Nossa Senhora Aparecida interceda pelo povo brasileiro! Brasília, 28 de outubro de 2020. D. Walmor Oliveira de […]

O post Conferência Nacional dos Bispos do Brasil envia mensagem sobre as Eleições 2020 apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

1º Congresso de Comunicação Paulinas online terá certificado

No dia 31 de outubro, sábado, a Paulinas realizará o 1º Congresso de Comunicação Paulinas online, que terá como tema “O humano na dinâmica da comunicação” e o lema “Um jeito novo e criativo de evangelizar”.  O encontro tem início às 10h e termina às 18h. Segundo a organização, o Congresso tem como objetivo educar para a comunicação à luz de reflexões e discussões atuais, e promover uma formação humana e cristã, abertura ao diálogo, à espiritualidade, à interação e à participação, nos processos comunicacionais. O congresso trabalha a temática das novas relações e interações do humano, no ambiente digital, tendo como foco o ser humano comunicador. Os participantes receberão um certificado após a conclusão do Congresso. Ainda de acordo com a organização, o público alvo são todas as pessoas envolvidas com a comunicação, nos mais diversos âmbitos.  A programação será ao vivo e com a presença de Dom Joaquim Giovanni Mol, Bispo Auxiliar de Belo Horizonte e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral da CNBB, que irá apresentar a temática: “O ser humano comunicador, um novo humanismo cristão”; o prof. Dr. Luís M. Sá Martino, da Faculdade Cásper Líbero (S. Paulo), com o tema “O Ser humano comunicador, um ser político”; a profa. Dra. Elisabeth Saad, da Universidade de São Paulo (USP), fala sobre “O ser humano comunicador no contexto das inovações tecnológicas – cultura digital”. O Congresso ainda conta com a apresentação do prof. Dr. Moisés Sbardelotto, da Unisinos (RS), com a Comunicação do Papa Francisco; a Dra. Ir. Joana T. Puntel, do SEPAC, que vai abordar “A cultura digital no Diretório de Catequese”. No encontro também haverá mesas de partilha, com a participação de lideranças da Pastoral da comunicação, de Norte a Sul do País, e de pessoas que se dedicam à comunicação em suas instituições. O release enviado à imprensa destaca ainda que os “Cantores de Deus vão abrilhantar o Congresso online, e outras novidades ao longo do dia.” A organização e a coordenação do 1º Congresso de Comunicação Paulinas são da Paulinas Cursos EAD, e do Serviço à Pastoral da Comunicação (SEPAC). As Inscrições poderão ser feitas em http://bit.ly/congressodecomunicacao2020. Por João Dias Arte: divulgação

O post 1º Congresso de Comunicação Paulinas online terá certificado apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Leia Mais »

Católico