Niterói

Mosteiro dedicado a São Charbel Makhlouf é inaugurado em Roma

Itália - Roma (Quarta-feira, 09-10-2019, Gaudium Press) Foi inaugurado em Roma, um mosteiro dedicado a São Charbel Makhlouf, asceta e religioso libanês pertencente ao rito maronita, e primeiro santo oriental canonizado desde o século XIII.

Mosteiro dedicado a São Charbel Makhlouf é inaugurado em Roma 1.jpg

A cerimônia de inauguração, que ocorreu no dia 26 de setembro, contou com a presença do Patriarca Maronita, Cardeal Bechara Boutros Rai; o Cardeal Leonardo Sandri, Prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais; Dom Antonio Maria Vegliò, que foi Núncio no Líbano e Presidente do Pontifício Conselho para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes; Dom Paolo Ricciardi, Bispo Auxiliar de Roma; e Dom Rafic Warcha, novo Procurador Patriarcal ante a Santa Sé.

Durante a inauguração, o Cardeal Sandri recordou que "a fama de santidade de São Charbel atravessou não apenas o Mar Mediterrâneo, mas também os oceanos e as vegetações". Além disso, sendo monge religioso, o Santo "estava plenamente inserido na tradição originária da Igreja maronita, nascida dos mosteiros das montanhas".

O purpurado afirmou que São Charbel nos convida em seu silêncio "a dirigir nosso olhar e nosso coração na mesma direção onde olharam os olhos de sua inteira existência". Exortou ainda para que se reze pelo Papa, pelo "Líbano e por todo Oriente Médio, pela paz, a reconciliação, a capacidade de construir relações autênticas e por esforçar-se seriamente e com coerência pelo bem comum".

Concluindo, o Cardeal Sandri exortou para que se reze pela Igreja Maronita "para que saiba prosseguir sua tradição monástica e de santidade que a fez grande e a preservou ao longo dos séculos no coração do país dos cedros".

O novo mosteiro está localizado na Via Monza, 21, próximo à Basílica de São João de Latrão, uma das quatro Basílicas maiores de Roma que é também a Catedral da Cidade Eterna.

São Charbel Makhlouf

Nascido no dia 08 de maio de 1828 em Beqaa-Kafra, lugar habitado mais alto do Líbano, Makhlouf deixou sua casa aos 23 anos e entrou para o mosteiro de Nossa Senhora de Mayfuq, onde tomou o nome do mártir sírio Charbel.

Mosteiro dedicado a São Charbel Makhlouf é inaugurado em Roma 2.jpg

Em 1853 fez votos solenes, sendo ordenado sacerdote em 1859. Padre Charbel viveu no mosteiro de São Maron em Annaya durante 15 anos, sendo um monge exemplar dedicado à oração, apostolado e à leitura espiritual.

Sentindo o chamado à vida ermitã, resolveu colocá-la em prática a partir do dia 13 de fevereiro de 1875, quando recebeu autorização de seus superiores. Desde então se dedicou à oração, ascese, penitência e ao trabalho manual até 1898, ano de sua morte. Comia uma vez ao dia e permanecia em silêncio.

O Papa São Paulo VI o beatificou no dia 5 de dezembro de 1965 durante o encerramento do Concílio Vaticano II. Sua canonização ocorreu no dia 9 de outubro de 1977 durante o Sínodo dos Bispos. (EPC)

Católico