Niterói

Servos da Alegria realiza Encontro com membros de diversos municípios

A paróquia Santo Antônio da Covanca, em São Gonçalo, recebeu, no dia 14 de abril, o encontro que  reuniu mais de 250 participantes da Missão Servos da Alegria. Palestras, testemunhos e formação marcaram a tarde de domingo, atraindo pessoas de diversas  idades. A coordenação contou, como grande êxito, o passo dado pela Missão e espera realizar, em breve, outra atividade para novos aderentes.

Os Servos da Alegria desejam, de acordo com o seu regimento, atuar em hospitais, lugares que estejam disponíveis para o serviço solidário, que recebam as

suas visitas. Os membros, que se caracterizam, pintados ludicamente, desejam despertar, nos enfermos, um olhar diferente sobre suas dificuldades e  problemas, trazendo a alegria, muitas vezes, esquecida, por conta da aridez dos momentos de sofrimento. O Encontro formou os participantes a respeito de temas necessários para o andamento e posicionamento dos Servos, durante sua presença no ambiente hospitalar e a respeito de sua postura pessoal, quando estão atuando na Missão. Os temas das palestras: Alegria do Evangelho, O regimento dos Servos da Alegria, Biossegurança, e ainda testemunhos de membros.

De acordo com Mônica, coordenadora arquidiocesana dos Servos, esse foi o primeiro encontro em que se uniram todos os grupos de cada cidade, em um mesmo lugar. “Quando abrimos as inscrições, na internet, para participação, em poucos minutos, as vagas haviam se esgotado. Foram cerca de 350 inscritos. No dia de hoje, da formação, contamos aproximadamente, com a presença de 250 participantes”.

A Missão Servos da Alegria é uma Missão para todos

Padre Marcelo José é assessor eclesiástico dos Servos da Alegria e fala sobre as perspectivas que o grupo abraça e acolhe a todos. “Mesmo sendo um serviço de ação cristã, os Servos possuem uma dimensão ecumênica; conosco existem pessoas de diversas denominações cristãs e não cristãs. Estamos completando 5 anos na Arquidiocese de Niterói, e desejamos acolher a todos, até pessoas que não se identificam com religião, mas sentem o chamado para a caridade e o amor ao próximo”.

Para Gabrielle Pereira P. Ferreira, de 18 anos, que está participando há um ano, o chamado veio através de uma amiga do pré-vestibular, em Niterói. Com o desejo de fazer faculdade de enfermagem, quer seguir nos Servos da Alegria. “Fazer, ajudar o próximo, é trazer alegria para muitas pessoas que precisam dessa alegria, me faz sentir compaixão e amor, e o resultado desse agir é uma imensa gratidão. Certa vez fui fazer a Missão no asilo, mas havia perdido meu avô.  Senti saudade do meu avô. Mas ao ver a alegria dos pacientes idosos, meu sentimento de tristeza desapareceu. Com o tempo, até o meu comportamento com meus familiares cresceu muito, comecei a conversar e a dar mais atenção, comecei a partilhar e a escutar mais”.

Para Clarice Cardoso Nunes dos Santos, de 54, que já está há 3 anos participando, a Missão foi um “divisor de águas”. “No curso de libras (curso para intérprete de Sinais para deficientes auditovos), uma amiga disse que sua mãe participava dos Servos, então fiquei interessada. Quando fui para a Missão, descobri que  nasci para fazer isso, ser uma serva. Depois da Missão, sinto a realização de estar cumprido meu dever. Quando iniciei nos Servos, eu fazia quimioterapia, e mesmo entre as sessões, eu ia participar das atividades. Com muita fé eu me sentia sustentada por Deus. Com a graça divina, consegui vencer diversas outras dificuldades físicas e psíquicas. Na Missão, quando ecolhemos, abraçamos; quando ajudamos na vida de alguém, acabamos vendo que as pessoas que encontramos acabam, também, nos ajudando. É uma ajuda mútua, é uma verdadeira troca.”.

Participe da Missão Servos da Alegria. Informações na Página do Facebook ou nos Vicariatos, onde acontecem as Missões. Outras Informações com Wendel 021 99235-1240.

Por padre Ricardo Mota
Fotos: padre Ricardo/Servos da Alegria

O post Servos da Alegria realiza Encontro com membros de diversos municípios apareceu primeiro em Arquidiocese de Niterói.

Católico