Niterói

Nos Braços do Pai: Dom Rafael Llano Cifuentes

Faleceu na noite do dia 28 de novembro, o Bispo emérito de Nova Friburgo, Dom Rafael Llano Cifuentes, nascido em 18 de fevereiro 1933, no México. Foi ordenado Padre em 1959, em Madri , Espanha, e Bispo em 1990, na cidade do Rio de Janeiro.

O Bispo faleceu após uma longa enfermidade na casa da Opus Dei, na Tijuca – Rio de Janeiro. Em nota, o Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, informou o horário do velório e sepultamento: “A partir das 22 horas de hoje, 28 de novembro, haverá o velório para a comunidade e assessores próximos. A partir das 7 horas da manhã desta quarta-feira, dia 29 de novembro,  haverá velório público na catedral metropolitana de São Sebastião do Rio de Janeiro, seguido de missas às 7, 8:30, 10:00, 11:30 e a concelebração de exéquias, às 14 horas.”

Dom Orani informou ainda, que após as exéquias, o corpo será conduzido para o cemitério São Francisco Xavier, no Caju, para ser sepultado no mausoléu da Opus Dei, como o Bispo deixou anotado ser sua vontade, e também pelo carinho dos membros da ordem por esse grande testemunho do homem de Deus, que trabalhou com o fundador, no início de sua vida de consagrado.

Breve história

Atividades exercidas durante o Episcopado

Bispo Auxiliar de São Sebastião do Rio de Janeiro-RJ (1990-2004); Vigário Geral da Arquidiocese do Rio de Janeiro; Bispo animador do Vicariato Leopoldina; Bispo responsável pela pastoral Familiar do Regioal L 1; Bispo responsável pela Pastoral Familiar, Pastoral da Juventude e Pastoral Universitária; Bispo Responsável pela Renovação Carismática e Evangelização 2000; Professor de Direito Matrimonial do Instituto Superior de Direito Canônico da Arquidiocese do Rio de Janeiro; Responsável pelo Movimento Pró-Vida; Presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família-CNBB (2003-2007).

Em 2004 assumiu a Diocese de Nova Friburgo, onde ficou até o dia 20 de janeiro de 2010, quando o papa Bento XVI  aceitou sua renúncia da diocese de Nova Friburgo (RJ). Em conformidade com o Cân. 401.1 do Código de Direito Canônico, pedido de renúncia por causa da idade, que foi aceito pelo pontífice. Seu lema episcopal foi “Tudo atrairei a mim”.

Atividades exercidas antes do episcopado

Professor da Faculdade Paulista de Direito-SP; Capelão da Paróquia Universitária, SP; Coordenador da Pastoral Universitária, Rio de Janeiro-RJ; Diretor do Centro de Pesquisas Universitárias – PUC, São Paulo-SP; Professor de Direito Matrimonial no Instituto Superior de Direito Canônico, Rio de Janeiro-RJ; Presidente do “Instituto Pró-Família” da Arquidiocese do Rio de Janeiro-RJ.

Estudos realizados

Doutor em Direito Canônico, pela Universidade de Santo Tomás, Roma / Itália. Especialização.

Licenciado em Direito Civil pela Universidade de Salamanca / Espanha. Teologia

Filosofia

Obras publicadas

“Direito Canônico”; “Naturaleza de la Fictio Iuris”; “Relações entre a Igreja e o Estado”; “Novo Direito Matrimonial Canônico”; “Noivado e Casamento. Orientações para Solteiros e Casados”; “147 perguntas e respostas sobre o casamento”; “Como tornar-se líder pastoral”; “247 perguntas e respostas sobre sexo e amor”; “Prioridade e Centralidade da Pastoral Familiar”; “A força da juventude”; “85 experiências de amor”; “Constância”; “Otimismo”; “Vidas Sinceras”; “Alegria de Viver”; “Família: Fidelidade-Felicidade”; “A força do sacerdócio no Espírito Santo”; “Não temas, não vos preocupeis, Deus é o vosso Pai”; “Deus e o sentido da Vida; “Grandeza de Coração”; “Egoísmo e amor”; “A Igreja e a Política”; “Serenidade e paz pela oração”; “As crises conjugais e os conflitos afetivos”; “Fortaleza”; “Grandeza de Coração”; “Maturidade”.

Na certeza de que Deus o receberá em seu Reino, expressamos nossa gratidão ao seu serviço ministerial, com a frase de São João da Cruz: “No entardecer da vida seremos julgados pelo Amor”. Deus seja Louvado! Estamos certos de que todo o amor devotado a Cristo, à Igreja e ao Povo de Deus lhe concederá, como recompensa, o repouso nos braços do Pai.

Católico