Niterói

Fátima celebra Solenidade da Dedicação da Basílica da Santíssima Trindade

Fátima - Portugal (Terça-feira, 14-11-2017, Gaudium Press) Pela primeira vez, nesta segunda-feira, foi celebrada no Santuário de Fátima a Solenidade da Dedicação da Basílica da Santíssima Trindade.

14-11Fátima celebra Solenidade da Dedicação da Basílica da Santíssima Trindade.jpg

A Dedicação da Basílica ocorreu a 13 de novembro de 2012, com base no decreto de 19 de junho de 2012, assinado pelo prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, cardeal Dom António Canizares Llovera, quando a então Igreja da Santíssima Trindade recebeu o título de Basílica.

O decreto indicava para o dia 13 de novembro como a data para a Celebração Litúrgica anual da Dedicação da Basílica da Santíssima Trindade.

A Dedicação foi solenemente comemorada com a celebração Eucarística das 11 horas que foi presidida pelo reitor do Santuário de Fátima Pe. Carlos Cabecinhas.
A Celebração foi ocasião também para a realização da peregrinação que é realizada a cada mês no Santuário. Esta peregrinação foi referente ao mês de novembro e foi anunciada a presença nela de quatro grupos de peregrinos da França, um grupo da Alemanha, um da China, um da Itália, um do Brasil, um da Espanha e ainda um grupo de peregrinos de Portugal.

Ser Igreja e Memória da Dedicação

Em sua homilia, o Padre Cabecinhas procurou salientar o significado de ser Igreja, sublinhando a importância de se comemorar a memória de uma Dedicação.

Para o Reitor do Santuário de Fátima, "A celebração da Dedicação de uma igreja é um convite a tomarmos consciência do que significa ser Igreja, uma vez que nos orienta sempre para o mistério da Igreja de pedras vivas que aí se reúne". Ele sublinhou também que "a comunidade cristã e o coração humano são o verdadeiro templo, o lugar do encontro com Deus".

Para além do convite de ser igreja, este é também um momento "de tomada de consciência da nossa união com o Santo Padre, sinal visível da unidade da Igreja", salientou Padre Carlos Cabecinhas, lembrando que os Pastorinhos depois das aparições, manifestaram sempre essa comunhão com o Santo Padre, sobretudo através da oração:

"Desde então, rezar pelo Santo Padre e pelas suas intenções tornou-se parte integrante da própria mensagem e prática habitual no Santuário", afirmou o Reitor do Santuário em seu sermão. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações www.fatima.pt)

 

Católico