Niterói

Dom Luiz Ricci participa de apresentação na PUC-RIO

No dia 7 de novembro, Dom Luiz Ricci, Bispo Auxiliar de Niterói, participou pela manhã, de uma mesa no Departamento de Teologia da PUC-RIO, em que apresentou o conceito de “mistanásia e bioética.

Na apresentação, Dom Luiz Ricci, conceituou a  mistanásia (morte causada pela exclusão social) pelo viés da bioética social, cotidiana, crítica, latino-americana e integrativa. O autor explicou que o neologismo mistanásia foi cunhado por Márcio Fabri dos Anjos. “Trata-se de um conceito já coexistente e subjacente nas reflexões bioéticas, especialmente na América Latina, mas que ainda não aparece de forma clara e satisfatoriamente difusa. O viver sofrido quase sempre leva a morrer fora do tempo ou ‘antes da hora’. Mistanásia, como morte social, é um referencial que vem preencher uma lacuna sentida no habitual trio eutanásia, distanásia e ortotanásia, transformando-o em quarteto com a sua inserção.”

Dom Ricci explicou que a bioética, como ética aplicada, situada num contexto social injusto e plural, visa contribuir para a defesa e a promoção da vida humana, sobretudo a vulnerada e exposta à possibilidade de morte mistanásica.

O Bispo Auxiliar é autor do livro Morte Social mistanásia e bioética, resultado do pós-doutorado do Professor Doutor Dom Luiz Antônio Lopes Ricci, e encontra-se à venda nas livrarias. O livro é dividido em cinco capítulos, começando com o autor discorrendo sobre o modo de ser latino-americano, como ambiente favorável para o surgimento do conceito de mistanásia, seguido de uma proposta de mística para a bioética. Na sequência, são apresentados os cenários históricos que precederam o termo, e depois a apresentação do conceito, sua difusão e contribuição para o deslocamento do acento em bioética.

Por João Dias
Fotos: Padre Leandro Feire

Católico