Niterói

A FÉ EM QUESTÃO – Será que esse mundo tem jeito?

Quantos de nós já fizemos ou já ouvimos esse questionamento? Todos nós ficamos atônitos com as notícias que recebemos diariamente e com as mais diversas constatações que fazemos com nossos próprios olhos! Chega a ser desmotivador assistir a certos noticiários com tantas tragédias e notícias pavorosas! Com isso, nos questionamos: que mundo é esse? Ainda tem jeito? Eu não acredito mais no ser humano! O que deixaremos para nossos filhos e netos?

Como uma luz no fim do túnel, vêm à nossa mente duas palavras confortadoras: “No princípio, Deus criou os céus e a terra… Deus contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era muito bom.” (Gn 1, 1.31) Dessas santas palavras do autor do primeiro livro da Sagrada Escritura, nasce a verdade da fé que professamos: “Creio em Deus Pai todo-poderoso, criador do céu e da terra.”

É obvio que o mundo, criado por Deus, é ótimo, maravilhoso! O ser humano, criado à imagem e semelhança de Deus, seu criador, também é uma obra magnífica! Por isso, a primeira coisa que precisamos fazer é tirar de dentro de nós um pessimismo cósmico e/ou antropológico que coloca em nós óculos com os quais vemos tudo cinza ao nosso redor e nos pressiona com um desânimo quase deprimente!

Somos protagonistas de um mundo bom, pois criado por um Deus que é amor e não poderia fazer algo contrário a Sua essência! Da mesma forma, não podemos olhar o ser humano com uma visão pessimista, quase como se estivéssemos contemplando uma das piores coisas do universo.

Não podemos engrossar as fileiras dos que contemplam a obra da natureza e se maravilham, ou daqueles que exaltam cada vez mais os animais como se fossem melhores que os seres humanos, quase preferindo adotar um cachorrinho a uma criança! É obvio que a natureza é bela, organizada e que os animais nos surpreendem com suas ações, mas isso não quer dizer que são melhores que o ser humano, pois só este foi criado à imagem e semelhança de Deus. O problema é que as maravilhas da criação não podem refletir outra coisa senão a maravilha de quem as fez! Da mesma forma, os mais belos animais também refletem seu criador e, tanto os animais como as belezas naturais que contemplamos, vivem de acordo com o pensamento de quem os criou!

E nós? Infelizmente, continuamos, como Adão e Eva, nos afastando do criador; a cada dia, nos afastamos do ideal originário que tínhamos! À medida que os anos passam, mais a humanidade se afasta d’Aquele que a fez! Daí, compreendemos tantas guerras, mortes, brigas, destruições, que encontramos desde as mais antigas narrativas bíblicas!

Cabe a nós, com os óculos da fé, contemplar  novamente a obra da criação e reconhecer que esta, essencialmente, é boa, mas que tem se corrompido, por obra daquele que deveria conservá-la e aperfeiçoá-la como pensava seu criador!

Mas é o mal? Estamos no país das maravilhas? Não temos problemas, erros, dificuldades… Sobre ele, falaremos no próximo mês! Até lá! Enquanto isso, limpemos nossos olhos para enxergar que, de fato, a obra de Deus é maravilhosa e quando percebermos as sujeiras atuais, lembremo-nos que isso foi um acréscimo da posteridade, e não obra do Criador!

Pe. Douglas Alves Fontes douglas

Católico