Niterói

CONVERSA ENTRE FIÉIS – Proclamando as maravilhas do Senhor: acolhendo, orando, amando!

Pe Carmine PascaleCelebrada anualmente, no Ocidente, na semana que precede a solenidade de Pentecostes, neste ano a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos acontecerá entre os dias 08 e 15 de maio, e podemos dizer que toma uma dimensão muito forte no momento histórico que estamos vivendo no mundo todo. Aliás, o próprio documento de orientação para essa Semana, em 2016, aponta para isso, e foi preparado pensando, especialmente, em um problema muito grande, que vimos tomar uma dimensão absurda no último ano: a questão da migração. Afetando mais diretamente o continente europeu, não deixa de nos afetar igualmente, e não pode deixar, pois o que afeta a humanidade, sua dignidade, sua possibilidade de viver, necessariamente afeta cada um de nós, cristãos.

Ainda que no Brasil a situação não seja tão dramática quanto a da Europa, o documento nos aponta que, também aqui, tivemos o aumento no número de migrantes e refugiados. Também aqui precisamos, então, aprender a acolher, a respeitar e valorizar as culturas diferentes que entraram em convívio.

Para este ano de 2016, a preparação das orientações para a Semana ficou a cargo da Letônia. Uma escolha bastante interessante, vejam: a Letônia teve uma experiência forte de migração, entre o fim do século XIX e o início do XX, em função da ocupação russa e, em parte, isso se deu por perseguição religiosa. No entanto, hoje, na Letônia, a realidade mudou e é possível conviver com diferentes expressões de fé. Entraram em acolhimento, em diálogo.

Uma opção temática bem forte foi feita: “Chamados e chamadas a proclamar os altos feitos do Senhor” (1 Pd 2,9) é, de fato, a nossa missão, missão cristã! Outra maneira de dizer que devemos ir aos confins do mundo e proclamar o Evangelho a todos (Mc 16,15)… E a partir disso, é observado: somos feitos filhos e filhas de Deus pelo Batismo, Sacramento que é “porta da Fé”, e que nos compromete, definitivamente, com o desafio de vivermos e proclamarmos o amor gratuito de Deus pela humanidade. Desta forma, o nosso Batismo é feito vida efetivamente. Concretiza-se e aprofunda-se, amadurece. Contra toda banalização!

Queremos justiça e paz? Queremos uma comunidade que viva o amor, a exemplo das primeiras comunidades cristãs? Queremos um Homem capaz de viver sua identidade de forma plena – e para isso tendo a experiência com o Senhor? Então, é tempo de agirmos. Na acolhida, no respeito, na oração. E por isso devemos dar uma importância maior a essa Semana, já tão próxima, que acontece todos os anos, mas que por vezes nos passa despercebida… Que não seja mais assim. A unidade, a comunhão, o serviço são urgentes. Que a nossa ação seja para agora! Que saibamos dar o testemunho do amor, que se expressa na misericórdia, no acolhimento, na esperança!

Padre Carmine Pascale

Católico